O ator Cuba Gooding Jr, vencedor do Oscar por ‘Jerry Maguire’, acusado de tocar indevidamente três mulheres em incidentes distintos em várias localidades de Manhattan em 2018 e 2019, se declarou nesta quarta-feira, 14, culpado de uma das acusações. “Peço desculpas por ter feito alguém se sentir indevidamente tocada”, disse o artista diante do juiz, segundo o jornal “The New York Times”, em referência a caso ocorrido em junho de 2019 em um bar na Times Square. Segundo a autora da denúncia, o ator colocou a mão em seu seio sem seu consentimento e o apertou. Com a declaração de culpa, o ator evitará ir a um julgamento no qual estava previsto o depoimento de outras mulheres que o acusaram, além de outras que também sofreram toques e que a procuradoria esperava apresentar como testemunhas para mostrarem que seu comportamento seguia um padrão há anos. Cuba Gooding Jr foi detido pela primeira vez em junho de 2019, após o incidente no bar da Times Square, mas depois foi colocado em liberdade sob fiança.

O artista também foi acusado de beliscar as nádegas de Natasha Ashworth, funcionária do restaurante nova-iorquino TAO Downtown, em outubro de 2018 e de “contato sexual sem consentimento” na boate LAVO, na mesma cidade. Caso seja declarado culpado da acusação mais grave, a de abuso sexual, o ator poderá receber a pena máxima de um ano de prisão. No acordo para se declarar culpado está previsto que o ator não vá para a prisão, segundo a imprensa local. Em um caso separado, Gooding foi acusado em um tribunal civil de estupro por uma denunciante anônima, delito pelo qual é pedida uma indenização de US$ 6 milhões e que ainda está em processo.

*Com informações da EFE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.