A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Espírito Santo determinou, nesta quarta-feira, 27, a suspensão de 200 dias do técnico Rafael Soriano, que deu uma cabeçada na auxiliar de arbitragem Marcielly Netto durante a semifinal do Campeonato Capixaba, entre Desportiva Ferroviária e Nova Venécia. O treinador da Desportiva Ferroviária teria ficado descontente no fim do primeiro tempo e decidiu protestar contra a arbitragem. Ele se dirigiu ao quarteto e, em seguida, deu uma cabeçada na bandeirinha. “Eu vou voltar a trabalhar normalmente. A agressão não me desmotivou em momento algum”, disse Marcielly em entrevista ao Estadão. “Acredito, claro, que as coisas vão acontecer devagar porque tudo tem seu tempo, mas pretendo voltar a trabalhar normalmente”, completou.

Rafael Soriano já havia sido punido preventivamente pelo TJD. A suspensão anterior era de 30 dias. A nova punição impedirá Soriano de ocupar o cargo de treinador nos próximos 200 dias. Em entrevista à TV Educativa do Espírito Santo após a agressão, o técnico disse que Marcielly estaria tentando valer-se do fato de ser mulher para acusá-lo. “Se você disser que eu te agredi, a gente vai para a delegacia. A gente vai fazer corpo de delito. Se não, eu vou te processar. Ela está dizendo que eu agredi. Mentira. Está se usando porque é mulher. Está querendo aproveitar de uma situação porque é mulher O Gonzalo (atacante da equipe) foi encurralado. Ela empurrou os jogadores e agora quer dizer que foi agredida. Mentira”, afirmou Soriano.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.