Srdjan Djokovic não está feliz com a forma que estão tratando seu filho, Novak, pela polêmica do Australian Open. Em entrevista nesta quinta-feira, 6, o pai do tenista sérvio garantiu que o filho não violou as leis ou regulamentos australianos e que a situação que enfrenta é “o maior escândalo esportivo diplomático da história”. Sem se vacinar, Djokovic foi barrado no aeroporto em Melbourne e seu visto foi cancelado. “É uma luta política que não tem nada a ver com esporte”, disse Srdjan em entrevista em Belgrado. Durante sua fala, o pai disse que Novak é “um ídolo, a luz no fim do túnel que não apagará a oligarquia política ocidental que ‘acredita que o mundo é deles’”. Ele chegou a comprar o número 1 do mundo com Jesus Cristo “a quem eles crucificaram” e que alguns estão tentando “crucificar, humilhar e colocar meu filho de joelhos”.

O irmão de Djokovic, Djordje, também participou da coletiva de imprensa e explicou o porquê o atleta não pensa em retornar para casa antes da decisão sobre seu visto. “Ele não quer porque quer justiça e é tratado como um criminoso e não como um atleta que não cometeu nenhuma infração legal”, declarou. Caso Djokovic retorne sem a decisão oficial do visto, ele pode sofrer uma proibição de três anos de entrada na Austrália, o que o tiraria das próximas edições do Australian Open.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.