A humorista e apresentadora Tata Werneck anunciou na noite desta quinta-feira, 30, a morte de sua avó Hermelinda Arguelhes, como chamava de ‘Denguinho’. “Esse sempre foi meu maior medo desde criança: perder minha vó Denguinho. Minha alma gêmea. Minha melhor amiga. Minha confidente. A mulher que me ensinou a ter fé. A mulher que me ensinou a ser forte. Achei que não fosse suportar. Cheguei a desmaiar. Eu queria ter forças para você ir embora segurando minha mão, mas sou medrosa. Achei que não fosse ter coragem. Mas você me esperou. Esperou que eu me fortalecesse. Ela me disse que só iria embora quando todo mundo tivesse feliz. Um dia antes do ano novo. Chance de recomeçar. Cantei. Fiz brincadeira. Chorei. Beijei muito. E orei com ela de mão apertada. Quando abri os olhos ela estava livre para ser gigante como sempre foi. De mãos dadas comigo. Eu consegui Denguinho”, escreveu em sua página do Instagram acompanhava de um vídeo do Arquivo Confidencial do Faustão.

“Não sei quantas vidas são necessárias para que exista a sorte de duas almas gêmeas estarem juntas. Um amor maior que o próprio amor. A mulher mais otimista. A que nunca me deixou desistir. Sem você eu seria um trapo. Com você sou o ser mais abençoado do mundo. Quero ser sua neta em todas as vidas. Rainha. Achei que não fosse aguentar. Mas me sinto mais forte do que nunca. E com uma fé que move montanhas! Agradeço a Deus por ter me escolhido para ser o amor da melhor pessoa que conheço. Da mais generosa. Estou pronta para seguir com tudo que me ensinou. Chorando e rindo ao mesmo tempo. Eu te amo mais do que qualquer abraço ou beijo ou declaração que possa ter conseguido fazer. Eu te amo por todas as vidas. Deus receba sua filha que te ama incondicionalmente. Nunca vi alguém amar tanto o senhor. Mas adivinha: ela passou isso para mim: Eu te amo meu Deus! Obrigada pela minha Denguinho! Deus cuida dela. Se ela estiver bem, eu estou bem também”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.