O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou em evento nesta quarta-feira, 16, que há uma estabilização no número de casos de Covid-19 no Brasil pela variante Ômicron do novo coronavírus e que há uma tendência de queda, apesar da ainda alta média móvel. Para balizar o que disse, o ministro lembrou o colapso do sistema de saúde durante ondas passadas da pandemia no país, quando o número de casos diário era superior ao atual. A fala foi feita em um evento da Pasta em que o chefe da Saúde assinou portarias de destinação de verbas ao Sistema Único de Saúde (SUS) para fortalecimento da atenção primária.

“Já assistimos uma estabilização do número de casos da variante Ômicron [do novo coronavírus], com uma tendência de queda. A média móvel de óbitos ainda é uma média móvel em torno de 800 casos por dia. Nós não queremos essa média móvel, mas se nos lembrarmos da variante Gama, houve dias com mais de 3 mil casos de média móvel. Então, sem dúvida, avançamos muito. O nosso sistema de saúde tem dado as respostas, seja na atenção primária e na atenção especializada. Não experimentamos, como foi nas outras ondas, colapso do sistema de saúde e isso se deve ao fortalecimento do Sistema Único de Saúde durante a pandemia da Covid-19″, disse Queiroga logo após a assinatura das portarias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.