A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno foi realizada na manhã (horário de Brasília) desta sexta-feira, 4, no Estádio Nacional de Pequim, mais conhecido como “Ninho do Pássaro”, uma das arenas chinesas mais famosas da atualidade. Utilizado nas Olimpíadas de Verdão de 2008, o estádio foi iluminado e contou com imagens impressionantes, além do desfile de todas as delegações e o aparecimento da chama olímpica. Representando o Brasil, entraram em cena os atletas Edson Bindilatti, piloto do trenó de bobsled, e Jaqueline Mourão, do esqui cross-country, que carregaram a bandeira nacional. Idealizado pelo diretor Zhang Yimou, o evento contou apenas 3.000 artistas, sendo uma grande maioria de adolescentes, e não teve público devido à pandemia do novo coronavírus.

“O período é diferente. Nosso conceito é simples, seguro e esplêndido”, disse Zhang Yimou, responsável por organizar uma cerimônia foi rápida e sem características de uma grande festa, embora os chineses tenham se empenhado em fazer uma bonita cerimônia, bastante colorida. Presidente Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach exaltou o início dos Jogos e a organização do país-sede. “Hoje podemos dizer que a China é um país de esportes de inverno”, disse o mandatário, durante o protocolar discurso. Entre os espectadores do evento inaugural, boicotada por vários países ocidentais com os Estados Unidos na liderança para denunciar violações de direitos humanos na China, a presença de dezenas de líderes mundiais, incluindo o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, e o presidente russo, Vladimir Putin, que se encontrou com o mandatário chinês Xi Jinping.

 

*Com informações do Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.