Dos 91 hospitais da rede estadual de São Paulo, 41 não têm nenhum paciente hospitalizado com Covid-19. Nos últimos cinco dias, o número de pessoas internadas se manteve abaixo de 2 mil, sendo que mais da metade está em leitos de enfermaria, com um quadro menos grave da doença. Desde janeiro, quando houve o pico da variante Ômicron, as internações por Covid-19 caíram 84% no Estado. A manutenção da queda nos números ocorre um mês após a flexibilização das máscaras de proteção e perto da nova data do Carnaval, reservada aos desfiles das escolas de samba.

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, garante que o cenário é de controle da pandemia. “Seguramente, a pandemia tem o seu controle no nosso meio. Reforço a importância de continuarmos a vacinação. A vacinação impactou sobremaneira no controle da pandemia no nosso Estado. Estamos avançando na vacinação para que, dessa maneira, não tenhamos risco qualquer de impactos com eventuais variantes que possam ocorrer”, afirmou.

O coordenador executivo do Comitê Científico da Covid-19, João Gabbardo, diz que a melhora na situação é um reflexo dos protocolos adotados na pandemia. “Penso que o Carnaval pode ser realizado com segurança nesse momento de transmissibilidade e acredito que, muito em breve, essa obrigatoriedade do uso das máscaras em ambientes que ainda são recomendados, ambientes de transporte coletivo e das unidades de saúde, possa ser flexibilizado para não mais uma obrigatoriedade, mas uma orientação, uma sugestão, uma recomendação”, disse.

*Com informações da repórter Nanny Cox 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.