Agredido por Cristiano Ronaldo após a partida entre Manchester United e Everton, o jovem Jake Harding, de apenas 14 anos, não aceitou o pedido de desculpas do craque português. Depois do incidente, o atacante convidou o garoto autista para conhecer o Old Trafford, estádio dos “Diabos Vermelhos”. Ainda assim, a mãe do jovem, Sarah Kelly, preferiu declinar. “Só porque ele é o Cristiano Ronaldo? Por que faríamos isso? Agiu como se devêssemos um favor a ele, mas sinto muito, não devemos”, disse, em entrevista à Sky Sports. “Recusamos gentilmente a oferta de ir para o United porque Jake não quer ir para lá e não quer ver Ronaldo. Se ele fosse genuíno, acho que deveria ter se virado no momento do incidente, pegado o telefone de Jake e dito: ‘Me desculpe”, concluiu Sarah.

Depois da derrota do Manchester United para Everton, no último sábado, 9, em jogo disputado pelo Campeonato Inglês, Cristiano Ronaldo derrubou o celular do torcedor adversário no chão com um tapa. A polícia de Merseyside, condado localizado no noroeste da Inglaterra que engloba a cidade de Liverpool, anunciou que está investigando o ocorrido. “Há uma investigação em andamento e há policiais trabalhando com o Everton para analisar as imagens das câmeras e reunir todos as testemunhas para determinar se um crime foi cometido”, disse um porta-voz da polícia. A Federação Inglesa de Futebol afirmou em resposta ao site The Athletic, que também vai estudar este incidente, podendo punir o astro português.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.