Às vésperas da decisão entre Palmeiras e Chelsea, a Fifa colocou “mais fogo” em uma das principais discussões do futebol brasileiro. Depois de dizer, em entrevista com o atacante Rony, que o Alviverde havia ganhado um Mundial, a entidade que rege o futebol global afirmou que a Copa Rio de 1951, conquistada pelo Verdão, é um “Campeonato Mundial”. A declaração foi feita em uma matéria que conta parte da história do clube paulista. “Um campeonato mundial havia sido sonhado e discutido por anos por alguns dos maiores artilheiros do futebol, entre eles Jules Rimet, Ottorino Barassi e Stanley Rous – e finalmente foi marcado para 1951 no Brasil. A competição com oito equipes envolveu algumas das principais equipes da Europa, o gigante uruguaio Nacional e a dupla brasileira Vasco da Gama e Palmeiras”, diz o início da matéria do site oficial.

Apesar da declaração, a Fifa não deixou claro se o título obtido em 1951 equivale ao Intercontinental (1960 e 2004) ou ao atual formato do Mundial de Clubes, que é disputado desde 2000. A matéria, no entanto, ressalta a dificuldade do torneio realizado no Rio de Janeiro e exalta também a primeira Academia do Futebol do Palmeiras, que se destacou na década de 60 com Ademir da Guia, Dudu e outros ídolos, se tornando um dos maiores esquadrões do futebol brasileiro. “As pessoas elogiaram o Barcelona de Guardiola. Foi o que fizemos décadas antes. Mantivemos a bola por quatro, cinco minutos. Cada toque foi impecável, cada passe foi perfeito. Encantamos até os torcedores da oposição”, disse Dudu, ex-volante que levantou nove taças com o Palmeiras.

Publicamente, o Palmeiras se autointitula o primeiro campeão do mundo entre clubes. Apesar disso, o suíço Gianni Infantino, atual presidente da Fifa, já chegou a dizer que não a entidade não havia reconhecido o torneio como tal. “Vamos conversar de futebol, isso é o mais importante. O título mundial do Palmeiras… Para os milagres, tem que perguntar para outro, não para mim. Não está como tema. Temos que falar do futuro mais que do passado”, disse o mandatário, rindo bastante, na posse do então presidente da CBF, Rogério Caboclo, em 2019. No mesmo ano, em encontro com o presidente Jair Bolsonaro, Infantino voltou a ser questionado sobre o tema. “Já decidimos dar o título de campeão mundial a todos que ganharam a Copa entre Europa e América do Sul desde 1960. E 1951 é um pouquinho mais para trás. Vamos falar com o presidente Bolsonaro e vamos ver que solução teremos. Mas o Palmeiras pode ganhar o próximo Mundial de Clubes. Por que não?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.